quinta-feira, 24 de março de 2011

10 REGRAS SIMPLES PARA CONSTRUIR UM TEMPLO.

1. Pé-direito
Criar um teto o mais alto possível. Os tetos altos ajudam a criar a sensação de que o espaço é importante, o que ajuda a incutir reverência no espaço. Os tetos altos também são necessários para criar a acústica necessária á música, á oração e á adoração da igreja. Alem disso ajuda a projeção da voz nas peças teatrais. A música exige um teto alto, a fim de que o som fique encorpado e poderoso.

2. Equilíbrio de formas.
Use espaçamento proporcional e equilibrado para criar um ambiente de adoração esteticamente aconchegante. O santuário, a plataforma, o púlpito, o batistério ou outro ponto focal do espaço de culto deve ser posicionado de forma a permitir que a maioria dos membros da congregação possa ter uma visão perfeita destes espaços. No layout do auditório temos algumas questões importantes a ressaltar. Em primeiro lugar, o auditório deve ter lugares específicos para cadeirantes, portadores de  mobilidade reduzida, obesos, portadores de necessidades especiais. A disposição dos acentos deve permitir a livre movimentação dos fiéis permitindo evacuar o ambiente sem dificuldades.
Além disso, é importante que a nave do templo tenha um corredor central mais largo. Em função dos muitos eventos que poderão ocorrer no templo, inclusive casamentos, o corredor central passa a ter uma maior importância.


3. Seleção de cor
O culto evangélico é coletivo e participativo. Selecione as cores que criam esta atmosfera no ambiente. Ao escolher as cores das paredes, selecione cores claras e tonalidades leves. Paredes pintadas de cores escuras absorvem a luz e fazem com que o espaço de culto pareça triste. Espaços escuros revelam um ambiente difícil para leitura de texto ou a música.

4. Pisos e revestimentos
Os pisos dos templos precisam ser resistentes e antiderrapantes. Granitos, porcelanatos e cerâmicas são de fácil manutenção devem ser utilizados com critério. Os pisos de madeira e os carpetes são mais aconchegantes e ajudam na acústica do ambiente.
 
5. Edifício
Os templos sempre foram referencias espaciais das cidades. Sua arquitetura diferenciada e sua implantação não os deixam passar despercebidos.
O edifício do templo precisa ser moderno, atender as necessidades de espaço e funcionamento da igreja mas não pode perder o seu caráter especial. Não importa os acabamentos ou o estilo. O importante é que as pessoas quando olharem para aquele edifício pense: ali está um templo.

6. Esquadrias
O ideal é que as janelas fossem grandes permitindo o máximo de ventilação e iluminação possível. Entretanto os templos urbanos, implantados nos bairros e cidades precisam estar atentos ao controle acústico. As igrejas precisam trazer bênçãos para a vizinhança e não contendas.


7. Iluminação
A iluminação deve  flexível permitindo acomodar-se aos diversos usos e ocasiões. A utilização de tecnologias sustentáveis como lâmpadas de LED automatizadas é imprescindível para os novos  projetos.

8. Sistema de Multimídia
O sistema de som, iluminação e projeção de imagens precisa ser integrado e controlado a partir de uma cabine única.
É importante lembrar que se trata de um templo e não um ginásio. O som precisa ter mais qualidade que potência.

9. Mobiliário
Existem muitas opções de mobiliário para auditórios. Os bancos permitem uma otimização dos espaços por não haver separação de lugares. Muitos não possuem um design adequado e por isso são menos confortáveis. As poltronas são disponibilizadas em diversas versões podendo inclusive cambiáveis permitindo um melhor acesso.
O importante é que o mobiliário seja ergonômico e que componha com o restante dos acabamentos.

10.Plataforma
A Plataforma deve ter o tamanho adequado às diversas funções que nela acontecem.
O ideal é que suas instalações sejam flexíveis permitindo a montagem de peças teatrais, musicais, palestras, etc...

Um comentário:

  1. Olá Marcos ,
    Gostei muito de sua última postagem. Continue assim Deus te abençoe.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, seu comentário é muito importante para mim.